Obama afirma que não via Chávez como um inimigo

Ele ainda lembrou de quando eles se encontraram e o líder venezuelano lhe deu uma cópia do livro 'As Veias Abertas da América Latina'

Por O Dia

Caracas - Em meio a novas tensões entre Caracas e Washington, o presidente Barack Obama disse que nunca tratou o ex-líder venezuelano, Hugo Chávez, como inimigo.

"Tomamos uma decisão estratégica bem no começo [da minha presidência], que consistiu em, ao invés de encará-lo como um adversário gigante, dar ao problema as dimensões que merecia e dizer: 'Não gostamos do que está acontecendo na Venezuela, mas isso não é uma ameaça para os Estados Unidos'", disse, em entrevista ao veículo "The Atlantic".

Ele ainda lembrou de quando eles se encontraram e Chávez lhe deu uma cópia do livro "As Veias Abertas da América Latina", do uruguaio Eduardo Galeano. Venezuela e Estados Unidos tem uma relação tensa desde o final dos anos 1990, quando Hugo Chávez assumiu o Poder. Segundo os chavistas, os "imperialistas" norte-americanos tentam "desestabilizar" a política interna do país.

Na última quinta-feira, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, chamou de volta o principal diplomata nos Estados Unidos, Maximilien Arveláiz, encarregado de negócios, após Obama renovar a ordem executiva que classifica o país como "uma ameaça". "Chega de arrogância, prepotência e intriga", disse o venezuelano.

Em março do ano passado, Obama classificou a Venezuela como uma ameaça para a segurança nacional norte-americana e anunciou sanções contra sete funcionários venezuelanos que Washington acreditava ter violado direitos humanos. Este ano, as medidas foram renovadas.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência