Por rafael.souza

Miami - Os pré-candidatos à presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton, pelo partido democrata, e Donald Trump, pelo republicano, foram os vencedores da maioria das primárias que ocorrem na terça-feira em cinco estados norte-americanos. Com isso, conseguem ampliar ainda mais a liderança em seus partidos para garantir as nomeações nas convenções nacionais em julho.

Hillary venceu em três estados, Ohio, Flórida e Carolina do Norte, de acordo com projeções divulgadas pela CNN e pelo jornal The New York Times. Por volta da 1h15 (de Brasília), ela estava na frente também em Illinois, com 50,6% dos votos, em disputa aperta com seu concorrente no partido, senador Bernie Sanders, que tinha 48,6%. Ele deve vencer em Missouri, de acordo com as mesmas projeções, também em disputa bastante aperta com Hillary (49,9% a 49%). Mas matematicamente, Sanders praticamente não tem mais chances de conseguir o número de delegados para alcançar Hillary.

Hillary e Trump%2C disputam a indicação dos partidos Democrata e Republicano para as eleições à presidência dos Estados UnidosANSA

No lado republicano, Trump venceu em Illinois, Carolina do Norte e também na Flórida, onde ganhou com folga e levou seu oponente, o senador pelo estado Marco Rubio a desistir da corrida presidencial. No caso de Missouri, a disputa estava voto a voto entre Trump, com 41,2% e o senador texano Ted Cruz, com 40,8%. Também houve primária do partido nesta terça em um território dos EUA no Pacífico, vencida por Trump.

O governador de Ohio, John Kasich, bateu Trump em seu estado por cerca de 10 pontos e ganha sobrevida na campanha presidencial. Kasich fez um discurso inflamado na noite de terça, agradecendo a população de seu estado por ter dado sua primeira vitórias nas primárias das eleições de 2016. Na noite desta terça, Ted Cruz disse que sua campanha está de braços abertos para Rubio e seus apoiadores e lembrou que conseguiu bater Trump em nove primárias até agora.

Delegados

Com as vitórias da terça-feira, Trump chegou a marca de 51% dos delegados necessários para conseguir a nomeação de seu partido. Cruz está em segundo lugar, com 32%. No lado democrata, Hillary tem 43% dos delegados e Sanders 28%.


Marco Rubio abandona corrida presidencial

O pré-candidato à presidência dos Estados Unidos pelo partido republicano, o senador Marco Rubio, desistiu de participar da corrida para a Casa Branca após perder as primárias em seu estado natal, a Florida, para o bilionário Donald Trump, que ficou quase 20 pontos na frente, segundo as estimativas divulgadas pela imprensa norte-americana na noite desta terça-feira.

Rubio, que era encarado no início das primárias como uma alternativa à escalada de Trump, anunciou que estava deixando a campanha em um discurso em Miami nesta terça-feira, onde declarou que os EUA estão no meio de "uma tempestade política" e que o país corre o risco de se transformar em uma nação "fraturada". O senador afirmou que se tornar presidente agora "não está nos planos de Deus" e por isso suspenderia sua campanha.

Com a saída de Rubio, sobram três pré-candidatos para disputar a indicação do partido republicano, Trump, o senador pelo Texas, Ted Cruz, e o governador de Ohio, John Kasich, que nesta terça venceu as primárias em seu estado natal. Com isso, ainda consegue ficar na disputa pela Casa Branca.

Analistas já vinham ressaltando nos últimos dias que, se Rubio perdesse na Flórida, dificilmente sobreviveria na campanha.

Você pode gostar