Greve provoca cancelamento de vários voos na França

Controladores de voos reivindicam melhores salários

Por rafael.souza

Paris - As companhias aéreas francesas cancelaram nesta segunda-feira um terço dos voos nos aeroportos de Paris-Orly e Marselha, 20% em Beauvais, Lyon e Nice no segundo dia da greve dos controladores aéreos no país, que acarreta em diversos atrasos.

A direção geral da Aviação Civil (DGAC) reconheceu que a greve estava sendo "muito seguida" e isso causava, além dos cancelamentos previstos, atrasos "maiores" do que os constatados ontem na mesma hora.

Um porta-voz da DGAC disse que antes das 9h local (5h, em Brasília) os atrasos eram, em média, de 70 minutos em Paris-Orly, de 40 minutos em Marselha, de 60 minutos em Lyon, Bordeaux e Toulouse, de 45 minutos em Paris-Charles de Gaulle, de 80 minutos em Nantes, de 50 minutos em Nice e Rennes e de 30 minutos em Basileia.

A DGAC informou que ontem a tarde houve mais cancelamento do que os previstos inicialmente. No final do dia "mais de 70% dos 86.500 passageiros" que deviam sair de Paris-Orly conseguiram chegar a seu destino.

O sindicato que convocou o protesto, Engenheiros de Controle da Navegação Aérea (UNSA-ICNA), se queixa, sobretudo, da redução do número de controladores em um momento no qual "todas as previsões de tráfego mostravam perspectivas de crescimento importantes"

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia