Promotor enquadra presidente da Argentina

Ligação do presidente Mauricio Macri com empresas em paraísos fiscais, como revelado pelos chamados “Panama Papers”, deve ser investigada

Por O Dia

Rio - Um promotor argentino pediu a um juiz para abrir investigação sobre a ligação do presidente Mauricio Macri com empresas em paraísos fiscais, como revelado pelos chamados “Panama Papers”, um vazamento que jogou luz sobre os esquemas financeiros da elite mundial.

O presidente disse que ele era simplesmente o diretor da companhia Fleg Trading, com base nas Bahamas, que foi criada pelo seu pai para fazer investimentos no Brasil. Macri tem dito que ele não era legalmente obrigado a declarar a sua conexão com a empresa, uma vez ele nunca teve participação nela.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência