Paramédico vai atender chamado, rouba cartão de paciente morto e gasta R$ 38 mil

Autoridades dizem que jovem de 31 anos gastou dinheiro com cortador de grama, botas, peças de carros e comida para cães

Por O Dia

Estados Unidos - O paramédico americano Michael Harcharik, de 31 anos, foi preso no Estado de Novo México acusado de roubar o cartão de débito de um paciente em tratamento e ter gasto mais de US$ 11 mil em compras após a morte deste, segundo as autoridades policiais. O caso ocorreu na última segunda-feira.

De acordo com informações do jornal "Daily Mail", as investigações começaram após a filha de Allan Pearson, paciente que morreu por complicações de diabetes, identificar múltiplas transações financeiras nas contas do pai recém-falecido, com gastos diversos feitos por meio do cartão de débito em itens diversos, como cortador de grama, botas, comida de cachorro e peças de carros.

Acusado de roubo de cartão de débito%2C paramédico seguirá trabalhando durante investigaçõesReprodução Internet

A suspeita é a de que Harcharik tenha roubado o cartão quando paramédicos foram à casa do paciente prestar atendimento. Rebecca Pearson contou ter escrito o código de segurança do cartão do pai no próprio cartão e afirmou que o suspeito "estava vivendo o momento da vida dele". "Ele tirou metade do que estava lá e teria tirado tudo, obviamente, se a conta não tivesse sido congelada", lamentou ela.

O paramédico foi liberado no dia seguinte à prisão e vai aguardar as investigações em liberdade.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência