Morre Patricio Aylwin, primeiro presidente eleito após a ditadura no Chile

Aylwin foi o primeiro chileno empossado democraticamente após o golpe de Estado de 11 de setembro de 1973, que derrubou Salvador Allende. Família não divulgou a causa da morte

Por O Dia

Santiago - O ex-presidente Patricio Aylwin, que liderou a transição do Chile para a democracia, morreu nesta terça-feira aos 97 anos, informou o ministro do Interior do país, Jorge Burgos. A autoridade informou apenas que a causa da morte foi a deterioração de sua saúde.

Ex-presidente Patricio AylwinReprodução

"Todos sabíamos que a saúde dele havia piorado há alguns dias", disse Burgos. Aylwin comandou o país entre 1990 e 1994, após a saída do general Augusto Pinochet, e foi o primeiro presidente chileno democraticamente eleito desde o golpe de Estado de 11 de setembro de 1973, que derrubou Salvador Allende.

A atual presidente, Michelle Bachelet, disse que "o Chile perdeu um homem que soube sempre colocar a unidade dos democratas por cima das diferenças, que permitiu reconstruir um país democrático assim que ele assumiu a presidência da república e nesse sentido devemos muito a Don Patrício". Bachelet acrescentou que Aylwin terá um funeral de Estado, o que significa que será decretado três dias de luto nacional. 

Últimas de _legado_Mundo e Ciência