Por clarissa.sardenberg

Inglaterra - O príncipe William rebateu, em entrevista divulgada nesta quarta-feira, as acusações de alguns jornais britânicos de que ele é preguiçoso e passa seu tempo desfrutando de uma vida de luxo enquanto se omite de tarefas oficiais. O duque de Cambridge foi classificado, junto com sua esposa Kate Middleton, como alguém que "não gosta de trabalho" e que quer controlar a mídia. William disse que leva seu papel "muito a sério" e que seu desafio é "modernizar a família real" para que ela continue relevante.

William falou sobre o assunto em entrevista que marca o aniversário de sua avó, Rainha Elizabeth II, que ocorrerá nesta quinta-feira. "Quando a rainha decidir que irá atribuir mais responsabilidades, serei a primeira pessoa a aceitá-las", afirmou o duque.

Veja: Monarquia britânica divulga imagem da Rainha Elizabeth II com sucessores

Príncipe William segurou a mão do filho George enquanto posava para foto com a avó e o pai Charles Reprodução Twitter %40BritishMonarchy

"Para ser sincero, receberei muitas críticas ao longo da vida, e isso é algo que não ignoro completamente, mas não é algo que me afeta completamente", completou.

"Acho que a família real tem que se modernizar e desenvolver ao longo do tempo, tem que continuar sendo relevante, e esse é o desafio para mim agora, como torno a família real relevante nos próximos 20 anos", disse William.

Duque e duquesa de Cambridge William e Kate durante visita recente à Índia EFE

O príncipe destacou também o poder da influência da Rainha na história como monarca e mulher. Ele contou que ela o apoiou muito, especialmente após a perda de sua mãe, princesa Diana, quando ele tinha apenas 15 anos.

William também relembrou uma "bronca" de infância que levou da avó quando a família estava de férias na Escócia e ele brincava com os primos. "Lembro de a minha avó ser a primeira pessoa que correu pelo gramado de Balmoral usando seu kilt (saia tradicional escocesa), ela veio para cima de nós e nos deu a maior bronca", disse rindo.

Você pode gostar