Protestos contra Trump agitam ruas da Califórnia

Apesar disso, republicano diz que consegue a indicação do partido à presidência

Por felipe.martins , felipe.martins

Estados Unidos - Pelo segundo dia, a Califórnia teve ontem protestos de rua contra o pré-candidato à presidência Donald Trump. Por causa das manifestações, o bilionário teve que entrar pela porta dos fundos no hotel onde fez discurso na convenção do Partido Republicano. 

O empresário bilionário Donald Trump tem atraído manifestaçõesEfe

Trump teve várias vitórias nos últimos das e está cada vez mais perto de conseguir a nomeação republicana. Ao driblar os grupos que protestavam, ele ainda ironizou: "Essa não foi a entrada mais fácil que eu já fiz", disse o empresário. "Eu me senti como se na verdade eu cruzasse a fronteira".

Do lado de fora, manifestantes, muitos deles com bandeiras mexicanas, chegaram a empurrar em determinado momento os portões e as grades para avançar até os portões de segurança. Nesse momento, policiais entraram em ação e chegaram a ameaçar os grupos com cassetetes.

Os manifestantes seguravam faixas e cartazes em que chamavam Trump de “burro”, “odioso” e “racista”. No dia anterior, manifestantes já tinham marcado presença em Costa Mesa, durante um comício do empresário. Eles bloquearam as ruas, impedindo o trânsito e quebraram a janela de um carro de polícia. Mais de 20 pessoas foram presas.

As posições reacionárias e o discurso agressivo contra a imigração ilegal de Trump têm atraído cada vez mais protestos por onde quer que ele passe para fazer comícios. Uma das declarações do bilionário que causou maior revolta foi a acusação de que o México envia “traficantes de drogas e estupradores pela fronteira com os EUA”. O empresário promete construir um muro e obrigar o governo mexicano a pagar pela obra.

PROVOCAÇÕES

Por conta dessas provocações, ele teve que interromper no mês passado a campanha quando estourou um confronto entre os seus partidários e grupos que faziam protestos contra ele. O líder do Partido Republicano na Califórnia, Jim Brutle, tentou minimizar a dimensão dos protestos, dizendo que são episódios comuns na política do estado. “Se você é um candidato republicano à presidência na Califórnia e não protestam contra você, é sinal que está fazendo algo realmente errado”, disse ele à rede de televisão CNN.

Há alguns dias, Donald Trump disse que já se considera o nomeado em potencial do partido. Ele realmente dará um grande passo se ganhar as prévias de Indiana.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia