Por felipe.martins

Aleppo - O filho de Osama bin Laden, fundador da rede terrorista Al-Qaeda o morto por agentes americanos, fez um apelo aos extremistas na Síria para que se unam, destacando que a luta nesse país devastado pela guerra abre caminho para a “libertação da Palestina”. A mensagem de Hamza bin Laden foi divulgada por grupo que monitora a ação de jihadistas na internet. “A nação islâmica deve se concentrar na ‘jihad’ na Síria e com base na unificação das fileiras dos mujahedine lá", declarou Hamza bin Laden, de 23 anos, em uma mensagem de áudio divulgada na Internet.

“Não há mais desculpas para aqueles que insistem em querer a divisão e as disputas, agora que o mundo inteiro se mobilizou contra os muçulmanos”, acrescentou, sem especificar nomes. O braço sírio da Al-Qaeda — a poderosa Frente Al-Nosra — ocupa diferentes regiões da Síria, e vários grupos islâmicos e salafistas se uniram a ela. O Estado Islâmico, grande rival da Al-Nosra, também controla largas faixas desse território.

Segundo a Inteligência americana, Hamza era o filho preferido de Bin Laden, mentor dos atentados do 11 de Setembro nos EUA.

Hamza bin Laden ainda menino%2C ao lado do paiReprodução

Enquanto isso, a trégua acertada entre o regime e os rebeldes em Aleppo, a segunda cidade síria em importância, foi novamente prorrogada por 48 horas, esta segunda-feira. O cessar-fogo começa a partir desta terça-feira à 1h (19h de segunda-feira, em Brasília) até a meia-noite de quarta-feira” (18h de terça, em Brasília).

Você pode gostar