Papa abre caminho para mais mulheres na Igreja

Pontífice é favorável a permitir diaconisas, posição anterior ao sacerdócio

Por O Dia

Vaticano - O Papa Francisco anunciou nesta quinta-feira, no Vaticano, sua intenção de criar uma comissão que estude a possibilidade de que as mulheres possam ser diaconisas em breve. “É uma possibilidade real nos dias de hoje”, respondeu o Pontífice a uma religiosa, durante audiência da União Internacional das Superiores Gerais.

O diaconato é o grau de consagração anterior ao do sacerdócio, podendo administrar alguns sacramentos, como batismo e casamento, que atualmente só os homens podem receber.

Papa Francisco criou comissão no Vaticano para estudar inclusão femininaEfe

Perante as 900 superiores gerais de vários institutos e congregações religiosas reunidas ontem, Francisco mostrou sua disposição, pela primeira vez, a que também haja diaconisas.

Uma das superiores perguntou por que não instituir uma comissão oficial que estude esta possibilidade. Francisco explicou que comentou com um ‘sábio professor’ o tema das ‘diaconisas nos primeiros séculos da Igreja, mas não se sabia realmente que papel desenvolviam e sobretudo se tinham sido ordenadas ou não’.

“Sobre criar uma comissão oficial? Acredito que sim. Seria fazer o bem da Igreja e esclarecer este ponto. Estou de acordo e falarei para que se possa realizar algo assim. Aceito a proposta. Parece-me uma coisa útil esta comissão que esclareça bem as coisas”.

Esta possibilidade já tinha surgido durante o Sínodo dos Bispos de outubro de 2015, quando o arcebispo canadense Paul-André Durocher, durante seu discurso, propôs aos demais bispos a possibilidade de estudar que também as mulheres pudessem ser ordenadas como diaconisas.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência