Prefeito de Londres convida Trump para visita a fim de mudar visão do Islã

Aspirante a suceder Obama nos EUA gerou polêmica ao afirmar que proibiria a entrada dos muçulmanos no país

Por O Dia

Inglaterra - O novo prefeito de Londres, o trabalhista Sadiq Khan, convidou nesta quarta-feira o aspirante republicano à presidência de EUA, Donald Trump, a visitar a capital britânica para comprovar que o islã é "compatível" com os valores ocidentais e mudar assim sua visão "ignorante" sobre esta religião.

O vereador da capital britânica, muçulmano, mantém uma disputa pública com o magnata americano por polêmicos comentários feitos por Trump sobre os muçulmanos em sua campanha.

Sadiq Khan posa ao lado da esposa%2C Saadiya%2C após as eleiçõesEFE

O aspirante a suceder o atual presidente americano, Barack Obama, gerou uma grande controvérsia ao afirmar que proibiria a entrada dos muçulmanos nos Estados Unidos, apesar de fazer uma exceção a Khan, que o prefeito de Londres rejeitou taxativamente.

Depois disto, Trump rotulou o político trabalhista, sucessor do tory Boris Johnson, de "mal educado" e "desagradável".

Em entrevista à emissora britânica "LBC Rádio", Khan se pronunciou hoje sobre esses comentários e convidou Trump a visitar Londres e comprovar, por si mesmo, que o Islã é "compatível" com os "valores ocidentais e liberais".

"O que quero dizer, simplesmente, é: 'eu não sou excepcional'. O que acontecerá com os meus amigos e minha família? O que acontecerá de errado com os londrinos que são empresários e empresárias que querem fazer negócios nos EUA? O que acontecerá com os londrinos que querem estudar nos Estados Unidos, mas são muçulmanos?", se perguntou Khan.

O político trabalhista estendeu sua questão aos "londrinos que querem passar férias nos EUA ou visitar sua família e amigos que são muçulmanos".

"Acredito de verdade que Donald Trump e os pontos de vista de seus assessores sobre o Islã são ignorantes, porque a enorme maioria de muçulmanos respeita a lei, é pacífica e condena sem reservas esses atos de terrorismo cometidos por um pequeno número de pessoas que usa o nome do islã para justificar suas ações niilistas", argumentou.

O prefeito encorajou Trump a "conhecer minha família, meus amigos, os londrinos, que mostrarão que seus pontos de vista sobre o islã são ignorantes".

Em declarações à televisão britânica "ITV", Trump disse que "sempre haveria exceções" a sua ideia de proibir a entrada dos muçulmanos e garantiu que "lembrará" a reação hostil do prefeito de Londres.

"(Khan) Não me conhece, não se reuniu comigo, não sabe como sou. Acho que seus comentários foram mal educados e, francamente, digo que lembrarei desses comentários. São afirmações muito desagradáveis", disse o magnata.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência