Por clarissa.sardenberg

Egito - Médicos legistas e fontes da comissão de inquérito sobre o acidente com o voo MS804 da Egyptair disseram nesta terça-feira terem indícios suficientes de que houve uma explosão a bordo antes do avião cair no mar. "Não há nenhum corpo que está inteiro, com braços ou cabeça", disse um médico egípcio. "A explicação lógica é que se trata de uma explosão", explicou o especialista.

Restos de pertences de passageiros irão ajudar a solucionar causas de queda de avião da EgyptAir%2C segundo especialistas Efe

A hipótese da explosão tem ganhado força com os primeiros relatórios da comissão de inquérito. "Eles indicam que, segundo a autópsia dos restos dos corpos das vítimas, uma explosão ocorreu dentro do avião antes que ele caísse", confessaram fontes ligadas à investigação, pedindo anonimato, já que o caso ainda não foi encerrado.

Foram levados para análise 23 pacotes com restos mortais e tecido dermatológico para exames de DNA. Ao todo, há 80 fragmentos humanos que poderão ajudar a estabelecer as circunstâncias do acidente. "Os relatórios indicam que nenhum corpo foi devorado por peixe ou sofreu mudanças quando caiu no mar", disseram as fontes.

Equipe de buscas por avião da EgyptAirEFE

O Airbus 320 da Egyptair levava 66 pessoas a bordo, sendo 56 passageiros e 10 funcionários da companhia aérea, quando desapareceu dos radares na última quinta-feira. O voo MS804 fazia a rota entre Paris e Cairo e perdeu contato com as torres de comando quando saía do espaço aéreo grego e ingressava no egípcio.

Foram encontrados destroços da aeronave próximo à cidade Alexandria, na costa do Egito. As autoridades ainda não sabem se o avião sofreu uma falha técnica ou foi alvo de um atentado terrorista, pois, em outubro, o grupo extremista Estado Islâmico (EI, ex-Isis) derrubou uma aeronave da companhia russa Metrojet no Sinai.

Você pode gostar