Por clarissa.sardenberg

Espanha - Conhecida como baronesa Thyssen, Carmen Cervera, a sétima mulher mais rica da Espanha, incendiou as redes sociais ao declarar que "ser rica é difícil" e "é muita responsabilidade". "Ser rico sempre é difícil. É pior do que ser pobre. Vem uma grande responsabilidade para si mesma e para as pessoas que dependem de você", disse em entrevista publicada no jornal especializado em economia "Cinco Dias."

Baronesa Thyssen herdou fortuna do marido EFE

A baronesa, que tem uma fortuna estimada em 900 milhões de euros (cerca de R$ 3,6 milhões) , administra as obras de arte de uma das coleções privadas mais importantes do mundo e que foi herdada de seu marido, Han Heinrich Thyssen-Bornemisza, falecido em 2002.

Cervera, nasceu em Barcelona em 1943, mas tem nacionalidade suíça. A milionária que dedica seu tempo para hobbies, como a pintura e a jardinagem, tem quatro secretárias para realizar suas atividades diárias.

"Eu sou rica em despesas de cobrança, não há benefícios. Nunca recebi nada dos Museus (Thyssen-Bornemisza em Madrid e Carmen Thyssen em Málaga, na Espanha). Eu pago as contas quando venho às reuniões do conselho e demais reuniões", disse Cervera. "Eu só tenho quadros e propriedades. Não tenho liquidez", insistiu.

Você pode gostar