Por clarissa.sardenberg

Japão - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, chegou nesta quarta-feira ao Japão para participar da cúpula do G7 que será realizada nos dois próximos dias no Parque Natural de Ise-Shima e depois deve fazer uma histórica visita à cidade de Hiroshima. 

 foi recebido na pista do Aeroporto Internacional de Chubu por representantes do governo japonês e pela embaixadora dos EUA no país asiático, Caroline Kennedy, e deve se reunir hoje com o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe. 

Barack Obama e presidente japonês Shinzo Abe EFE

Os outros líderes participantes da cúpula (Alemanha, Canadá, França, Itália e Reino Unido) também chegarão ao Japão entre esta quarta e quinta-feira.

Mais cedo, ele se reuniu com jovens no Vietnã e conversou sobre o rap e o consumo de maconha — algo impensável com os líderes deste país governado pelo Partido Comunista. Várias vezes, os temas sobre sua trajetória política e seus sonhos de juventude foram citados no encontro, após um início repleto de perguntas bastante formais. O presidente americano lembrou que cresceu sem um pai, sendo educado pela mãe e pelos avós.

"Após um período de raiva, ao crescer me dei conta de que, em vez de me preocupar pela ausência do meu pai, deveria me perguntar o que podia fazer para assumir mais responsabilidades em minha própria vida", explicou diante de um auditório atento.

Outro jovem se atreveu a perguntar se informações divulgadas na internet de que Obama teria fumado maconha na juventude eram verdadeiras. "Não sei se isso é verdade", respondeu o presidente, fazendo um alerta: "Não acredite em tudo o que dizem na internet", respondeu Obama.

Após a reunião do G7, Obama viajará na sexta-feira para Hiroshima ao lado do primeiro-ministro japonês. A visita será a primeira de um presidente americano à cidade que foi alvo de um ataque nuclear por tropas americanas em 1945, no fim da Segunda Guerra Mundial.

*Com informações da EFE e AFP

Você pode gostar