EUA podem aprovar missão privada para a lua, diz jornal

Existem planos para explorar as matérias-primas de asteroides e para rastrear detritos espaciais

Por O Dia

Washington - O governo dos Estados Unidos está se preparando para aprovar, pela primeira vez, uma missão espacial comercial privada para além da órbita da Terra, segundo o jornal americano Wall Street Journal. A decisão estabeleceria condições para que o governo americano garanta que os empreendimentos privados estejam de acordo com os tratados espaciais internacionais, informou o jornal na noite de domingo.

Uma vez que as diretrizes estejam definidas, a startup espacial Moon Express embarcaria em uma missão para levar para a lua um pacote de nove quilos de equipamentos científicos, incluindo um telescópio, no segundo semestre de 2017. "Nós fomos pioneiros na questão regulamentar por necessidade", porque até agora "apenas governos tinham empreendido missões espaciais além da órbita da Terra", disse ao jornal o presidente e fundador da Moon Express, Bob Richards.

Lançamento da nave Reuters

A aprovação, que ainda deve demorar meses, abriria o caminho para vários outros empreendimentos espaciais com fins lucrativos. Estes incluem planos para explorar as matérias-primas de asteroides e para rastrear detritos espaciais, além do projeto do bilionário Elon Musk, do Tesla e SpaceX, de realizar uma missão não tripulada para Marte em 2018.

A Moon Express é uma das 16 empresas que disputam o prêmio Google Lunar X, que oferece 20 milhões de dólares para a primeira equipe que conseguir aterrizar um rover (veículo de exploração espacial) privado na superfície lunar. O rover deve percorrer pelo menos 500 metros e transmitir imagens em alta definição para a Terra.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência