Papa Francisco vai visitar Auschwitz durante a JMJ

Calcula-se que ao menos 1,5 milhões das pessoas que foram enviadas ao local, em sua maioria judeus, foram mortas

Por O Dia

Cidade do Vaticano - O papa Francisco irá visitar os campos de concentração de Auschwitz e Birkenau durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que acontece entre os dias 27 e 31 de julho na Polônia, informou o Vaticano nesta quinta-feira.

Papa vai visitar maior campo de extermínio nazistaEFE

Em 2015, quando a libertação dos campos de concentração de Auschwitz e o fim do Holocausto completaram 70 anos, o Papa comentou que o local "grita a dor de um sofrimento enorme e invoca um futuro de respeito, paz e encontro entre os povos".

Calcula-se que ao menos 1,5 milhões das pessoas que foram enviadas ao local, em sua maioria judeus, foram mortas. Apenas alguns milhares sobreviveram.

Atualmente, o local é considerado o maior símbolo da luta contra o nazismo. Para preservar a memória, os campos de concentração viraram museus.
Seus antecessores João Paulo II, polonês, e Bento XVI, alemão, também visitaram o local durante seus pontificados.

Jorge Mario Bergoglio ainda visitará o santuário mariano em Czestochowa, em ocasião dos 1.050 anos do batismo da Polônia, e se encontrará com crianças doentes no Hospital Pediátrico de Prokocim.
A JMJ acontece na cidade natal de João Paulo II, Cracóvia, como Francisco anunciou durante sua visita ao Brasil em 2013.


Últimas de _legado_Mundo e Ciência