David Cameron faz último esforço contra o ‘brexit’

Pesquisas mostram que a opção pelo ‘ficar’ aumentou desde atentado a Jo Cox

Por O Dia

Reino Unido - Em uma das últimas tentativas de manter seu país na União Europeia, o primeiro-ministro David Cameron disse nesta terça-feira que o Reino Unido “amplifica seu poder” ficando no bloco. Em discurso em frente à residência oficial de Downing Street, Cameron lembrou aos britânicos que a decisão que será tomada no referendo de quinta-feira é “irreversível” e pediu que “não coloquem em risco” a estabilidade e a segurança do país. 

Cameron e o líder trabalhista%2C James Corbyn%2C na missa por Jo CoxEfe

A comoção em torno da execução da parlamentar Jo Cox virou o jogo na terra da rainha. A última pesquisa de opinião, realizada pelo Instituto Survation, que dá vantagem com pouca margem à opção da continuidade no bloco, com 45% de apoio, frente a 44% em favor do ‘brexit’. No entanto, se forem descontados os indecisos nessa pesquisa, o apoio à permanência na UE subiria para 51%, enquanto a opção de saída ficaria com 49%. Outra pesquisa divulgada horas antes pelo jornal ‘The Daily Telegraph’ dava a vitória à permanência com 53% dos votos, contra 46% que apoiavam a saída da UE.

BOLSAS REAGEM

O avanço do ‘sim’ à permanência na União Europeia nas últimas pesquisas beneficiou a libra esterlina, que, após uma valorização de 3% na segunda-feira, continuava hoje sua ascensão ao ser negociada a seu valor mais alto frente ao dólar desde o início de ano, de US$ 1,478. A Bolsa de Valores de Londres também se mantinha em alta, após subir ontem 3,04%, em linha com os principais mercados europeus.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência