Base aérea que Obama utiliza é reaberta após relatos de troca de tiros

Exercício foi confundido com tiroteio nas instalações médicas. Própria instituição militar fez o informe do ocorrido via Twitter

Por O Dia

Estados Unidos - A base aérea de Andrews, nos arredores de Washington e que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, usa para suas viagens oficiais, foi fechada nesta quinta-feira após um exercício ser confundido com um tiroteio nas instalações médicas, informaram forças de segurança. No momento, apenas prédio médico está sob segurança, de acordo com  a página do Twitter da base. 

A própria base aérea informou do fechamento em seu perfil no microblog e ordenou que todo o pessoal buscasse refúgio, pouco depois das 9h (horário local, 10h em Brasília). O incidente aconteceu nas instalações médicas Malcolm Grow do complexo aéreo, para onde já se dirigiram as forças de segurança.

Na base Andrews ficam os aviões presidenciais americanos; Na foto, o usado por Eisenhower, em 1966Reprodução Twitter/ Joint Base Andrews

A base aérea de Andrews, situada no condado de Prince George, em Maryland, e a 32 quilômetros da Casa Branca, é de onde decola e aterrissa o Air Force One, o avião presidencial usado por Obama, além de ser utilizada por funcionários de alto escalão do governo, como o secretário de Estado, John Kerry; e o de Defesa, Ashton Carter.

Obama usou o local nesta quarta-feira à noite ao retornar do Canadá, onde participou de uma reunião com o primeiro-ministro desse país, Justin Trudeau; e com o presidente mexicano, Enrique Peña Nieto.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência