Por clarissa.sardenberg

Bagdá - Subiu para 200 mortos o balanço de vítimas do atentado cometido pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI) em um centro comercial de Bagdá, no Iraque, informam as autoridades locais. Um carro-bomba explodiu no bairro de Karada, que estava lotado de jovens e famílias que celebravam o fim do Ramadã, o mês sagrado para os muçulmanos.

Marcas do atentado que deixou 200 mortos em Bagdá são vistas em shopping Reprodução Twitter/ Syria Today

O ataque ocorreu no sábado à noite (domingo, pelo horário brasileiro) e foi sucedido por outro atentado em Bagdá, também reivindicado pelo Estado Islâmico. O carro-bomba era um caminhão frigorífico que pegou fogo após a explosão. Os bombeiros demoraram para chegar ao local, o que impactou no grande número de vítimas.

Entre os mortos, estão 25 crianças. Em um comunicado na Internet, o Estado Islâmico assumiu a autoria do atentado e disse se tratar de uma vingança contra os xiitas, considerados hereges pelo grupo sunita. Mas, embora o bairro atacado fosse xiita, quase metade das vítimas do ataque em Karada era sunita, de acordo com a imprensa local. 

Você pode gostar