Pai mata filho adolescente por acidente em campo de tiro

Polícia abriu uma investigação, mas não irá processar o pai. Episódio reacende debate sobre armas nos Estados Unidos

Por O Dia

Estados Unidos - O americano William Brumby matou acidentalmente seu filho Stephen, de 14 anos, no domingo em um campo de treinamento de tiro na Flórida (EUA), em mais um drama na série de acidentes similares com arma de fogo nos Estados Unidos.

Adolescente morreu atingido pelo pai co arama Reprodução Internet

William Brumby disparava contra um alvo com arma curta e a cápsula que saiu ricocheteou em um muro e acabou em sua camisa.

"Brumby usou, então, sua mão direita, de apoio, para tentar tirar a cápsula e apontou involuntariamente para trás. Então a arma disparou, atingindo mortalmente seu filho", explicou a polícia em um comunicado.

Os outros dois filhos de William Brumby, um de 24 anos e uma menina de 12, estavam presentes, mas não ficaram feridos.

A polícia abriu uma investigação, mas decidiu não processar o pai.

Acidentes desse tipo são comuns nos Estados Unidos, onde o número de armas individuais supera o de habitantes.

Para milhões de famílias americanas, praticar tiro é uma diversão tradicional, incluindo para crianças. Em agosto de 2014, manipulando uma metralhadora Uzi, uma menina de 9 anos matou seu instrutor de tiro no Arizona.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência