Por rafael.nascimento

Moscou - O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, qualificou nesta segunda-feira de "histórica" a reunião que terá, nesta terça-feira, em São Petersburgo com seu colega russo, Vladimir Putin, em sua primeira visita ao exterior desde o fracassado golpe militar.

"Esta será uma visita histórica, um novo começo. Nas conversas com meu amigo Vladimir, acredito que será aberta uma nova página nas relações bilaterais", disse Erdogan em uma entrevista à agência TASS.

Erdogan destacou que ainda segue aberta a investigação da queda do caça-bombardeiro russo Su-24 pelas mãos de um caça turco na fronteira síria, do qual o líder turco se desculpou em junho, o que permitiu normalizar as relações estagnadas desde novembro de 2015. "O homem que causou a morte do piloto russo está preso. O processo judicial continua", destacou.

Presidente russo%2C Vladimir Putin com o colega turco Recep Tayyip ErdoganDivulgação

A Turquia considera que o apoio russo durante o golpe foi "incondicional e desinteressado", muito ao contrário que no caso dos EUA e da União Europeia que não economizaram críticas à deriva autoritária que tomou Erdogan.

Logo após o fracasso do golpe de Estado, Putin conversou por telefone Erdogan para expressar seu apoio e defender "pelo em breve restabelecimento da ordem constitucional e a estabilidade" na Turquia. "Por alguma razão, Ocidente se dedica a tergiversar os conceitos ao denunciar tentativas da Turquia de mudar seu caráter laico. Mas isso não é assim. Não se deve tratar a Turquia com preconceitos", afirmou.

"Demonstramos de maneira pontual nossa sinceridade e esperamos o mesmo da UE. Deve renunciar ao dois pesos e duas medidas", disse.

O Kremlin antecipou que uma das prioridades das conversas será o conflito sírio e a luta contra o terrorismo, terrenos nos quais ambos países assumiram grupos antagônicos.

Por outro lado, a Turquia é o quinto parceiro comercial da Rússia, além de destino principal de seus turistas e um de seus principais investidores, por isso que Erdogan é mais do que interessado em restabelecer os intercâmbios comerciais.

A respeito, este garantiu à TASS que as autoridades turcas estão tomando todo tipo de medida para garantir a segurança dos turistas russos.

Também se mostrou interessado em dar "urgentes passos" para realizar o projeto Turkish Stream, gasoduto que deve fornecer gás russo à Turquia através do Mar Negro.

Você pode gostar