Leão é morto após fugir de cativeiro em zoológico

Equipe de parque alega que não conseguiu deter animal de 1 ano com sedativo. No ano passado, um tigre foi morto no local

Por O Dia

Alemanha - Guardas de um zoológico na Alemanha abateram nesta quinta-feira um leão que escapou da sua área cercada depois que não conseguiram deter o animal com um sedativo, disse o diretor do parque.

"É um desfecho muito, muito triste, mas não tivemos escolha", disse o diretor do zoológico da cidade de Leipzig, no leste da Alemanha, Joerg Junhold.

O animal, chamado Motshegetsi, e outro exemplar, Majo - ambos de um ano de idade -, escaparam da jaula em que estavam por volta das 8h40 locais (03h40 em Brasília) de quinta-feira, antes da abertura do parque ao público.

Leões Motshegetsi e Majo fugiram de área cercada em zoológico na Alemanha e o primeiro acabou morto Reprodução Facebook

A equipe do zoológico implementou um plano de emergência, isolando a área de modo que os animais não pudessem romper as cercas da instalação.

"Depois de que Majo foi capturado e Motshegetsi foi atingido com um dardo tranquilizante, estávamos esperançosos de que a fuga poderia terminar sem qualquer perda de vida", disse Junhold.

No entanto, os funcionários em seguida concluíram que tinham perdido o controle da situação, e um guarda atirou e matou Motshegetsi. "A segurança humana sempre vem em primeiro lugar", disse Junhold.

Os dois animais, originalmente da Namíbia, tinham chegado a Leipzig em 13 de agosto passado, procedentes do zoológico de Basileia, na Suíça.

Eles tiveram algumas semanas para se acostumar com a sua nova casa antes de serem colocados em uma área cercada onde podiam ser vistos pelo público.

A fuga "surpreendeu todos nós, porque o cercado estava em operação há 15 anos. Claro que presumíamos que era seguro", disse Junhold.

Outros casos

Em março passado, um tigre foi morto por outro no zoológico de Leipzig, depois que o tabique que os separava foi removido por acidente.

Em maio, um zoológico de Ohio, nos Estados Unidos, causou um alvoroço internacional quando uma criança caiu na jaula de um gorila e os funcionários atiraram e mataram o animal.

Embora tenham reconhecido que os funcionários tinham poucas opções, os críticos alegaram que o zoológico deveria ter instalado mais barreiras no cativeiro do animal. Os gerentes do parque insistem em que o parque cumpre todas as normas da indústria.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência