Autoridades paquistanesas envenenam mais de mil cães de rua

A justificativa da prefeitura é que não há recursos suficientes para conter os ataques dos animais

Por O Dia

Karachi — Mais de mil cachorros de rua foram envenenados por funcionários da prefeitura de Karachi, no Paquistão. A medida foi tomada após uma suposta onda de ataques denunciados por moradores. Os cães estariam mordendo mulheres e crianças. Ao todo, 1.050 animais foram sacrificados. Esta é a primeira fase da operação, que ainda prevê matar outros 2 mil cachorros.

O presidente da jurisdição municipal, Rehan Hashmi disse que a cidade não tem os recursos necessários para resolver o problema dos animais, depois que muitas pessoas pressionaram por uma solução às mordidas dos cães.

"Se houvesse algum outro recurso ou opção, eu com certeza optaria por ele", disse Hashmi.

No Paquistão, o tema dos direitos dos animais não está muito presente no debate público. Mas, de pouco a pouco, surgem grupos de veterinários e ativistas que buscam encontrar um equilíbrio para conciliar a vida dos cães e os medos da população. Há muitas pessoas que consideram os cachorros seres impuros, com base em crenças religiosas.

Algumas estatísticas estimam que em Karachi poderia haver até 35 mil cães de ruas. A cada ano, surgem cerca de 15 miil denúncias de ataques contra seres humanos, segundo Isma Gheewala, do Centro de Atenção aos Animais.

Com informações da AFP

Últimas de _legado_Mundo e Ciência