Ao menos 15 mulheres morreram em bombardeio perto de cidade iraquiana

O EI atacou Kirkuk em um aparente esforço para desviar a atenção dos soldados e milicianos envolvidos na conquista de seu reduto em Mossul

Por O Dia

Kirkuk - Quinze mulheres morreram nesta sexta-feira em um ataque aéreo contra um lugar de culto perto da cidade de Kirkuk, no norte do Iraque, indicaram autoridades locais e de saúde.

"Quinze mulheres morreram e outras cinquenta ficaram feridas em um bombardeio contra um local de culto xiita em Dakuk", afirmou  o responsável desta cidade, Amir Huda Karam. Fontes médicas confirmaram o saldo.

O balanço do ataque foi confirmado pelo médico Abbas Mustafa Dakuki, do hospital local, 50 quilômetros ao sul de Kirkuk.

Os extremistas do grupo Estado Islâmico atacaram Kirkuk em um aparente esforço para desviar a atenção de milhares de soldados e milicianos envolvidos na conquista de seu reduto de Mossul, a segunda cidade do Iraque.