Por caio.belandi

Rússia - A Rússia chora nesta quinta-feira a morte da estrela do circo soviético Oleg Popov, de 86 anos, o palhaço mais velho do mundo que seguia em atividade. Popov foi vítima de uma parada cardíaca em seu hotel durante uma turnê em Rostov-sur-le-Don, no sul da Rússia, informou o diretor do circo local, Dimitri Reznitshenko. "Seu coração parou", disse à agência de notícias russa RIA Novosti. "Não se queixou de nenhuma (dor), estava simplesmente vendo televisão".

O corpo do palhaço será repatriado à Alemanha, onde vivia com sua família desde a queda da URSS, disse Reznitshenko. Famoso no mundo inteiro, Popov nasceu em Moscou em 1930 em uma família modesta que não tinha nenhum vínculo com o circo. Aos 14 anos, entrou para a escola de circo de Moscou, onde aprendeu a fazer malabares e a caminhar sobre uma corda ao mesmo tempo.

O russo Oleg Popov tinha 86 anos e era o palhaço em atividade mais velho do mundoAFP

Aos 19 anos iniciou sua carreira na Companhia do Estado do Circo, onde ganhou destaque em 1954, quando precisou substituir o palhaço principal que teria se lesionado.

Dois anos mais tarde, participou da primeira turnê internacional de um circo soviético, organizada pelas autoridades com o objetivo de melhorar a imagem da URSS no mundo. "Havia conseguido criar esta imagem única de um palhaço excêntrico, capaz de iluminar (o circo) aparecendo apenas uma vez. Cada uma de suas atuações era uma festa", declarou o ministro russo da Cultura, Vladimir Medinski, que apresentou suas condolências em um comunicado.

O grande circo de Moscou saudou sua "contribuição inestimável à história da arte circense russa e estrangeira" e a companhia russa do circo ressaltou o "talento proteiforme" do palhaço.

Você pode gostar