Governo cubano solta quase 800 presos após pedido do Papa Francisco

Condenados por crimes leves foram incluídos no indulto que favoreceu mulheres, jovens e doentes

Por O Dia

Cuba - O governo de Cuba anunciou que concedeu um indulto a 787 presos como forma de responder "ao apelo do papa Francisco aos chefes de Estado, no Ano Santo da Misericórdia". Segundo informou o jornal oficial "Granma", os beneficiados cometeram crimes considerados leves. "Para isso se levou em conta as características dos fatos pelos quais foram sancionados, a conduta durante o cumprimento da sanção e o tempo da pena já cumprido. Igualmente, por razões humanitárias, também foram incluídos nesse indulto mulheres, jovens, doentes e outras categorias", escreveu a publicação.

Raúl Castro se encontrou com o Papa Francisco em fevereiroReprodução Vídeo

O jornal ressaltou que, assim como já havia ocorrido em outras concessões do benefício, aqueles que cometeram crimes graves, "como assassinato, homicídio, corrupção de menores, estupro, tráfico de drogas" não receberam o indulto por representar "extremo perigo".

No ano passado, o governo cubano liberou mais de três mil presos. O papa visitou a ilha em setembro do ano passado, após o Vaticano auxiliar o processo de reaproximação entre Estados Unidos e Havana. Em fevereiro deste ano, Jorge Mario Bergoglio fez uma "escala" na capital cubana onde fez um histórico encontro com o Patriarca de Moscou, Kirill.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência