Maduro diz que revolucionários do mundo devem 'continuar legado' de Fidel

Em várias mensagens no Twitter, o presidente da Venezuela anunciou que havia acabado de falar com o presidente cubano e irmão de Fidel, Raúl Castro, para transmitir a 'solidariedade e o amor ao povo de Cuba' diante da partida do Comandante Fidel Castro

Por O Dia

Venezuela - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, destacou neste sábado, após a morte de Fidel Castro, que cabe a todos os revolucionários do mundo "continuar seu caminho" e afirmou que o ex-líder cubano e o ex-presidente venezuelano Hugo Chávez "deixaram aberto o caminho para a libertação" de seus povos.

Em várias mensagens no Twitter, Maduro anunciou que havia acabado de falar com o presidente cubano e irmão de Fidel, Raúl Castro, para transmitir a "solidariedade e o amor ao povo de Cuba diante da partida do Comandante Fidel Castro".

Fidel morreu aos 90 anos de idade às 22h29 de sexta-feira (hora local; 1h29 de sábado em Brasília), informou seu irmão, o presidente Raúl Castro em pronunciamento na rede de televisão estatal.

"Depois de 60 anos da partida do Granma do México, parte Fidel em direção à Imortalidade dos que lutam toda a Vida... Até a Vitória, Sempre", afirmou Maduro.

O chefe de Estado venezuelano ressaltou que Fidel e Chávez "construíram" a Aliança Bolivariana para as Américas (Alba), a Petrocaribe (aliança petroleira entre Venezuela e alguns países do Caribe) e "deixaram o caminho da libertação de nossos povos.

"A história os absolveu", afirmou.

Além disso, Maduro disse que o líder cubano "fez história junto aos povos do mundo para marcar um caminho de dignidade".

"A todos os Revolucionários do Mundo nos cabe continuar seu Legado e sua Bandeira de Independência, de Socialismo, de Pátria Humana", destacou.

Antes de Maduro, o vice-presidente do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), Diosdado Cabello, escreveu também no Twitter que a história "absolveu" Fidel e que ele será lembrado "como um grande entre os grandes".

"A história te absolveu, Comandante Fidel Castro, a história falará de ti como um grande entre os grandes. Honra e Glória para sempre!", escreveu o considerado número dois do movimento chavista poucos minutos depois que Raúl Castro anunciou o falecimento de seu irmão.

"Comandante Fidel, lembro de sua dor quando o Comandante Chávez nos deixou, hoje o acompanhas junto a Che, Bolívar e Martí", acrescentou Cabello em outra mensagem.

Presidente e chanceler do Equador lamentam morte de Fidel Castro

O governo do Equador qualificou neste sábado de "grande" e de "gigante" o ex-presidente de Cuba, Fidel Castro. "Se foi um grande. Morreu Fidel. Viva Cuba! Viva a América Latina!", escreveu em sua conta no Twitter o presidente equatoriano Rafael Correa.

Além dele, o chanceler equatoriano, Guillaume Long, lamentou o falecimento de Fidel, expressando sua tristeza pela notícia.

"Infinita tristeza pela morte de Fidel. Abraço eterno ao povo cubano neste momento de tristeza e dor. O mundo chora um gigante", disse Guillaume, através do Twitter.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência