Por rafael.nascimento

Rio - Apenas dois tripulantes da equipe do voo da Lamia, que caiu nesta segunda-feira na Colômbia levando a equipe da Chapecoense, sobreviveram. A equipe composta por nove funcionários era toda da Bolívia. Os sobreviventes são a comissária Ximena Suárez Otterburg, que morava em Santa Cruz de la Sierra, e o comissário Erwin Tumiri, que era de Cochabamba. Além deles, três jogadores da da chapecoense sobreviveram — Danilo, Alan Ruschel e Follmann — e o repórter de Santa catarina, Rafael Henzel. 

Ximena Suárez OtterburgReprodução Facebook

Os tripulantes do voo que morreram eram: Miguel Quiroga, Ovar Goyti, Sisy Arias, Alex Quispe, Gustavo Encina, Ángel Lugo e o assistente de vôo Romel Vacaflores.

Erwin TumiriReprodução Facebook

A queda deixou 76 mortos. Há ocasião, 81 pessoas estavam a bordo. “Foram resgatadas seis pessoas com vida, mas infelizmente uma faleceu. O restante dos ocupantes lamentavelmente faleceu. O balanço trágico é de 76 vítimas fatais”, afirmou o general José Gerardo Acevedo, comandante regional da polícia. O equipamento levava a delegação da Chapecoense, além de jornalistas que iriam cobrir o jogo da equipe pela final da Copa Sul-Americana na quarta-feira, em Medellí.

Você pode gostar