Papa condena ataques no Egito e na Turquia e pede 'unidade em valores humanos'

O pontífice realizou estas reflexões após a oração do Ângelus dominical, da janela do Palácio Apostólico do Vaticano

Por O Dia

Rio - O papa Francisco condenou neste domingo os recentes atentados terroristas ocorridos em países como Turquia e Egito e considerou que frente à "violência que semeia morte e destruição" só cabe uma resposta: "unidade nos valores humanos e civis".

O papa realizou estas reflexões após a oração do Ângelus dominical, da janela do Palácio Apostólico do Vaticano.

Papa Francisco cumprimenta fiéis após a oração do Ângelus dominicalEfe

Francisco pediu aos peregrinos presentes na Praça de São Pedro do Vaticano que rezassem pelas "vítimas de alguns ataques terroristas que nas ultimas horas atingiram diferentes países".

"Diversos são os lugares, mas infelizmente única é a violência que semeia morte e destruição e única é também a resposta: unidade nos valores humanos e civis", declarou.

Pelo menos 25 pessoas morreram hoje e outras 49 ficaram feridas em um atentado contra o complexo eclesiástico onde se encontra a catedral cristã copta do Cairo, segundo o porta-voz do Ministério da Saúde, Sharif Wadia.

Este atentado aconteceu dois dias depois da morte de seis policiais em outro ataque com bomba perto das Pirâmides de Giza, no oeste do Cairo, que foi assumido pelo quase desconhecido grupo Movimento dos Braços do Egito-Hasm.

Além disso, um duplo atentado com bomba no centro de Istambul, assumido pelo grupo Falcões da Liberdade do Curdistão, matou ontem à noite pelo menos 38 pessoas e deixou outras 155 feridas.

Além disso, o papa fez hoje um apelo para que cesse a guerra, "que é um cúmulo de injustiças e falsidades", na Síria, um país "cheio de história, de cultura, de fé".

Últimas de _legado_Mundo e Ciência