Torre Eiffel é fechada por greve de funcionários

Símbolo de Paris, o monumento recebeu mais de oito milhões de visitantes ano passado

Por O Dia

Paris - A empresa que explora comercialmente a Torre Eiffel em Paris, na França, anunciou que o monumento mais visitado do mundo foi obrigado a fechar nesta terça-feira por causa da greve de seus funcionários. Questões salariais é um dos motivos da paralisação.

A Torre Eiffel é o principal monumento da FrançaDivulgação

A Sociedade de Exploração da Torre Eiffel (SETE) informou em um comunicado que há discussões em andamento entre a direção e representantes dos funcionários, e lamentou que as pessoas que tentaram visitá-la hoje "tenham sido penalizadas pela situação".

"A SETE apresenta suas desculpas ao conjunto dos visitantes", acrescentou a empresa em sua nota, na qual detalha que "está fazendo tudo" para que a torre esteja operacional novamente o mais rápido possível e possa voltar a receber o público "nas melhores condições".

Segundo o site do monumento, que habitualmente abre das 9h30 às 23h local (das 6h30 às 20h de Brasília), permanecerá fechado o dia todo por essa greve.

Símbolo de Paris, a Torre Eiffel recebeu mais de sete milhões de visitantes ano passado.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência