Por caio.belandi

Irlanda - Mais de 100 anos após o trágico incidente que matou mais de 1,5 mil pessoas em 1912, uma nova teoria diz que o Titanic não afundou apenas por ter colidido em um iceberg, mas sim porque um incêndio controlado enfraqueceu a estrutura da embarcação.   

Segundo o jornalista Senan Molony, que dedica sua vida ao estudo do naufrágio, um incêndio no interior do navio começou três semanas antes de sua viagem inaugural, mais precisamente, enquanto estava no estaleiro de Belfast, na Irlanda.

Titanic colidiu com iceberg e naufragou, em 1912Reprodução

Como o fogo era passível de controle e os donos da embarcação não queriam assustar os passageiros - ou atrasar a viagem do navio que "não afunda" -, eles ocultaram a informação e determinaram que nenhum funcionário falasse sobre o problema.

Para evitar que as pessoas vissem o que estava acontecendo, no dia do embarque em Southampton, na Inglaterra, o Titanic foi colocado do lado "intacto" no porto, deixando a marca das chamas para o lado do mar. Molony e os demais investigadores de sua equipe se baseiam em imagens inéditas da embarcação para dar base a sua teoria.

Você pode gostar