Por thiago.antunes

Inglaterra - A rainha Elizabeth II enviou nesta terça mensagem de condolências ao presidente da Turquia, Recep Erdogan, pelo atentado contra a boate Reina, em Istambul, no Réveillon. A soberana, que está há dias sem aparecer em público devido a um resfriado, se solidarizou com os familiares das vítimas do ataque, reivindicado pelo grupo jihadista Estado Islâmico, e com os turcos.

“O príncipe Philip e eu nos entristecemos ao sermos informados da notícia do terrível atentado”, escreveu a rainha na nota. O ataque deixou 39 mortos. O atirador ainda está foragido.

Uma das últimas aparições públicas da rainha foi em novembroEfe

Semana passada, diante da ausência da monarca nas missas de Natal e de Ano Novo, boatos davam conta de que Elizabeth tinha piorado do resfriado, e chegaram a afirmar que a rainha morrera — levando o Palácio de Buckingham a soltar notas diárias com a evolução da saúde da rainha.

Grupos próximos à Al Qaeda convocaram nas últimas horas, através das redes sociais, ‘lobos solitários’ jihadistas a fim de perpetrar ataques em Estados Unidos, França e Rússia. “Vinguem-se dos crimes cometidos pelos infiéis contra seus irmãos e irmãs muçulmanas", diz em inglês uma das mensagens enviadas por uma conta anônima no aplicativo de conversas Telegram.

Você pode gostar