Justiça do Paquistão proíbe comemorações públicas do Dia dos Namorados

Outros presidentes do país já qualificaram comemoração como 'vulgar e indecente'

Por O Dia

Paquistão - Um tribunal paquistanês proibiu nesta segunda-feira comemorações públicas do Dia dos Namorados na capital Islamabad, em mais uma tentativa de impedir festas que a sociedade tradicional muçulmana considera vulgares e ocidentalizadas. 

O Supremo Tribunal de Islamabad, após uma petição, determinou que o amor nessa data é usado como um "pretexto para disseminar a imoralidade, nudez e indecência, contrárias às nossas ricas tradições e valores". Celebrado por diversos países ocidentais ao redor do mundo em 14 de fevereiro, o Valentine's Day (Dia de São Valentim), equivale ao Dia dos Namorados, que no Brasil acontece em 12 de junho.

A decisão do Supremo foi comemorada pelos partidos islâmicos. Na medida, pede-se também aos meios eletrônicos e à imprensa que deixem de promover o Dia dos Namorados. Ainda assim, após a proibição, alguns restaurantes de Islamabad continuam enviando mensagens e promovendo a data comemorativa.

No ano passado, o presidente do Paquistão, Mamnoon Hussain, pediu à nação para que não celebrasse o Dia dos namorados, ao afirmar que data não pertencia à cultura muçulmana. Outros presidentes já qualificaram essa comemoração de "vulgar e indecente".

Últimas de _legado_Mundo e Ciência