Presidente chinês diz a Macron que vai apoiar Acordo do Clima de Paris

Representantes de aproximadamente 200 países que participam do acordo estarão presentes na Alemanha para discutir aspectos técnicos do tratado

Por O Dia

Pequim - O presidente da China, Xi Jinping, disse ao presidente eleito da França, Emmanuel Macron, durante telefonema nesta terça-feira, que vai apoiar o acordo feito em Paris em 2015 para reduzir as mudanças climáticas no mundo. 

A China, a maior emissora de gases estufa do planeta, e a França devem "proteger as conquistas da governança global contidas no Acordo de Paris sobre mudanças climáticas", disse Xi a Macron, segundo o Ministério de Relações Exteriores chinês.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tem expressado ceticismo sobre o acordo e ameaçou abandoná-lo. Uma reunião com assessores do presidente norte-americano marcada para esta terça-feira foi adiada devido a conflitos de agenda, disse uma autoridade da Casa Branca.

Muitas nações querem que Trump continue no acordo, que objetiva controlar os crescentes aumentos de temperaturas do mundo, usando fontes de energia mais limpas, como a eólica e a solar, mesmo que ele planeje apoiar a indústria de carvão dos Estados Unidos. Macron disse a Trump, em um telefonema nesta terça-feira, que ele também vai buscar defender o Acordo de Paris.

A China tem reafirmado consistentemente seu comprometimento com o tratado. A mudança climática era vista amplamente como um dos únicos pontos positivos de cooperação entre Pequim e o anterior governo norte-americano, de Barack Obama.

Representantes de aproximadamente 200 países que participam do acordo estarão em Bonn, na Alemanha, até o próximo dia18 de maio para discutir aspectos técnicos da implementação do tratado.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência