Por thiago.antunes

Fátima - O reconhecimento como milagre, pelo Vaticano, da cura completa do traumatismo craniano grave de um menino paranaense, é o que tornará possível a canonização dos irmãos Francisco e Jacinta, dois dos três pastorinhos de Fátima, em Portugal, que teriam visto aparições da Virgem Maria. 

Francisco (1908-1919) e Jacinta (1910-1920) foram duas das três crianças que, com a prima Lucia (1907-2005), disseram ter visto a santa em 1917, em aparições cujo centenário será comemorado amanhã e sábado, com o papa Francisco em Portugal.

Cidade portuguesa de Fátima se prepara para a comemoração do centenário das aparições da santaEfe

O processo para a passagem dos irmãos de beatos a santos vinha acontecendo em sigilo, mas ontem foi revelada em Fátima pelos pais do menino brasileiro Lucas, João Batista e Lucila Yurie, da cidade de Juranda, no Paraná.

Como conta o casal, Lucas sofreu um grave traumatismo craniano depois de cair de uma janela em 3 de março de 2013, quando tinha cinco anos. A queda, de uma altura de 6,5 metros, provocou "traumatismo craniano grave, com perda de tecido cerebral no lóbulo frontal esquerdo" e fez que com que a criança chegasse ao hospital "em coma muito grave", explicou o pai.

No hospital, o menino teve duas paradas cardíacas e foi operado de emergência. "Os médicos diziam que ele tinha poucas probabilidades de sobreviver", afirmou João Batista.

Fiéis já estão na cidade para comemorar os 100 anos do milagreEfe

A família começou então a rezar para Nossa Senhora de Fátima e, no dia seguinte, telefonou para o Convento de Nossa Senhora do Carmo, em Campo Mourão (PR), para pedir que as irmãs rezassem para o menino. Temendo que a criança não resistisse, a própria freira que atendeu fez uma oração para confortar os pais.

Em 9 de março, Lucas acordou do coma e começou a falar. No dia 11, saiu da UTI. No dia 15, teve alta, totalmente recuperado e sem qualquer sequela. Os médicos não encontraram explicações para a recuperação do menino. “Sabemos que este milagre foi dos pastorinhos Francisco e Jacinta", encerrou o pai.

Prevenção contra o terror

O governo de Portugal decidiu nesta quinta-feira manter o nível de alerta terrorista em "moderado", após ter ocorrido com "normalidade" a operação de segurança organizada por conta da visita do papa Francisco ao Santuário de Fátima, que começa na sexta-feira.

A secretária-geral do Sistema de Segurança Interna português, Helena Fazenda, explicou em Lisboa alguns aspectos da chamada "Operação Fátima" e explicou que tudo se desenvolve conforme o previsto, motivo pelo qual não há motivos para modificar o nível de ameaça terrorista.

Portugal aplica desde a meia-noite de quarta-feira o controle de documentação em todas as fronteiras aéreas, marítimas e terrestres, onde já foram controladas 51.731 pessoas que queriam adentrar o território lusitano, segundo os dados divulgados por Fazenda.

Você pode gostar