Estudante americano solto pela Coreia do Norte está com lesão neurológica grave

Otto Warmbier está em coma. Em 2016, ele foi condenado a 15 anos de trabalhos forçados por roubar um cartaz em um hotel de Pyongyang

Por O Dia

Washington - O estudante americano Otto Warmbier, de 22 anos, que estava preso na Coreia do Norte e foi solto nesta semana, está em coma e com "lesão neurológica grave", informou Kelly Martin, porta voz do hospital. Contudo, segundo Martin, sua condição é estável desde quando chegou há dois dias.

Segundos os médicos, Otto Warmbier, que está em coma, sofreu grave lesão neurológica enquanto esteve sob domínio do governo norte-coreanoAFP

O pai do estudante, Fred Warmbier, diz não acreditar na explicação norte-coreana de que o coma foi resultado de botulismo e pílulas para dormir. Warmbier falou que é um alívio ter seu filho em casa novamente e que ele foi brutalmente tratado por mais de 17 meses. "Não há desculpas para a maneira pela qual a Coreia do Norte tratou nosso filho", disse.

Otto Warmbier chegou aos nos Estados Unidos na terça-feira e foi imediatamente levado ao hospital da Universidade de Cincinnati. 

Condenação

O Supremo Tribunal da Coreia do Norte condenou Otto Warmbier em março de 2016, depois que ele reconheceu ter roubado um cartaz com um slogan político no hotel onde estava hospedado, em Pyongyang, durante uma excursão organizada.

Chefe da diplomacia americana, Tillerson pediu à Coreia do Norte que perdoasse o jovem, considerando a sentença aplicada havia sido excessivamente dura.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência