Mais Lidas

Trump admite que será 'muito difícil' reformar o sistema de saúde

A maioria republicana no Senado, dividida sobre essa questão, vetou na terça-feira a decisão sobre a revogação do Obamacare

Por lucas.cardoso

Washington - O presidente americano, Donald Trump, admitiu nesta quarta-feira que "é muito difícil" reformar o sistema de saúde americano, com o qual não parou de lidar, sem sucesso, desde que chegou à Casa Branca.

A maioria republicana no Senado, dividida sobre essa questão, renunciou na terça-feira a submeter a votação a revogação do Obamacare, a reforma emblemática do sistema de saúde do predecessor democrata de Trump, Barack Obama. O objetivo é retomar o tema depois do feriado nacional de 4 de julho, mas o resultado da votação, é incerto.

Trump enfrenta dificuldades para cancelar projeto proposto por ObamaEfe

Após exaltar um sistema que será "muito melhor e menos caro para as pessoas e o país que o Obamacare", o presidente dos Estados Unidos reconheceu, nesta quarta-feira, que a disputa no Senado, onde os republicanos contam com uma escassa maioria (52 de 100), será árdua.  "Veremos o que acontece, estamos trabalhando duro", ressaltou. "É muito difícil, cada estado é diferente, cada senador é diferente", disse.

Embora tenha prometido durante toda a campanha eleitoral uma rápida revogação do Obamacare, esta não foi a primeira vez que Trump expressou dúvidas sobre o assunto. "Ninguém sabia que o sistema de saúde podia ser tão complicado", disse Trump em fevereiro, provocando zombaria em Washington, dado que o tema ocupa há décadas as administrações democratas e republicanas. 

O sistema de saúde dos Estados Unidos é um labirinto de estruturas públicas e privadas, operando nos níveis federal, estadual e local. A reforma republicana não afetaria diretamente metade dos americanos, que receberam seguros de saúde dos seus empregadores. Também não modificaria a cobertura médica pública dos maiores de 65 anos. O grupo mais afetado pelo Medicare seria o dos mais pobres e com deficiência.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia