Maduro garante que fará votação

O presidente americano, Donald Trump, assegurou segunda-feira que 'tomará rápidas e fortes medidas econômicas' contra o país

Por O Dia

Caracas - O governo da Venezuela advertiu os Estados Unidos que avançará com a eleição da Assembleia Constituinte, apesar da ameaça de sanções econômicas como parte da crescente pressão internacional que busca obrigar o presidente Nicolás Maduro a retirar o projeto.

“Nada nem ninguém poderá detê-la, a Constituinte acontecerá! Hoje o povo venezuelano é livre e responderá unido à insolente ameaça planejada por um império xenófobo e racista”, afirmou o chanceler Samuel Moncada.

O presidente americano, Donald Trump, assegurou segunda-feira que “tomará rápidas e fortes medidas econômicas” se Maduro persistir em realizar, dia 30, a eleição da Constituinte, que a oposição considera uma “fraude” do chavismo para se perpetuar no poder e fazer da Venezuela “outra Cuba”. “Os EUA não ficarão passivos enquanto a Venezuela desmorona”, afirmou.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência