Por lucas.cardoso
Modelo seria oferecida em leilão por US%24 300 mil Reprodução Reddit

Milão - Após a prisão de Lukasz Pawel Herba, a modelo inglesa de 20 anos, Chloe Ayling, prestou esclarecimentos, nesta terça-feira, em Milão, na Itália, sobre a suposta emboscada e sequestro sofrido por ela em julho. 

Em uma história cheia de mistérios, Chloe, libertada no dia 15 de julho, conta que foi sedada e fotografada pelos criminosos. O convite para a sessão de fotos teria chegado pelo seu assessor.

Em uma das imagens, Herba parece tentar vendê-la  e define um valor para a aquisição de US$ 300 mil ( na cotação atual, aproximadamente R$ 980 mil). 

Os registros chocantes mostram a modelo deitada no chão, com um adesivo indicando o valor para o primeiro lance. Herba faria parte de uma quadrilha que vende escravas sexuais e só a libertou pois uma das regras para o serviço, era que a vítima não tivesse filhos. 

O caso de Chloe vem gerando dúvidas nas autoridades locais, uma vez que ela foi vista com o sequestrador fazendo compras em Milão.  Para os investigadores, a modelo explicou que não entregou seu agressor enquanto comprava os sapatos por considerá-lo sua melhor chance de obter liberdade.

Fotos publicadas de Chloe no Instagram teriam motivado a escolha da quadrilhaReprodução Instragram

O principal suspeito, Lukasz Pawel Herba, que a libertou no Consulado Britânico em Milão,  foi preso sob a acusação de sequestro para extorquis dinheiro e falsificação de documentos. De acordo com o DailyMail, através de seu advogado, Chloe disse que continuará colaborando com as investigações.


Você pode gostar