Barcelona: número de mortos sobe para 14 e quatro suspeitos são detidos

Segundo ataque ao sul da cidade foi abortado pela polícia que matou cinco suspeitos

Por O Dia

Barcelona - O número de mortos nos atentados na Catalunha aumentou para 14 após o falecimento de uma mulher que estava internada na cidade de Cambrils, alvo de um segundo ataque de terrorista na noite desta sexta-feira. De acordo com a mídia local, mais de cem pessoas ficaram feridas no incidente. 

Pessoas prestaram homenagens às vítimas dos ataquem em Barcelona na manhã desta sextaAFP

A polícia espanhola anunciou nesta sexta a detenção da quarta pessoa relacionada com o atentado na Ramblas, ponto turístico de Barcelona. A informação foi dada pela polícia regional da Catalunha no Twitter. O local onde foi realizada a prisão ainda não foi divulgado. 

O suposto motorista da van envolvida no ataque foi identificado pela polícia espanhola como Moussa Oukabir, segundo várias fontes de mídia. Oukabir, que teria entre 17 e 18 anos, é o irmão mais novo de Driss Oukabir, um marroquino de 28 anos que foi detido e teria alugado o veículo, de acordo com reportagem do Telegraph.

O terorista pode ter escapado de uma operação de busca em Barcelona ao matar um homem a facadas e roubar seu carro, informou o The Australian.

O grupo Estado Islâmico (EI) reivindicou o ataque em um comunicado divulgado por sua agência de propaganda Amaq e retransmitido pelo centro americano de vigilância dos sites extremistas.

Segundo ataque

Seis civis e um policial ficaram feridos na madrugada desta sexta quando um veículo foi atirado contra uma multidão em uma localidade ao sul de Barcelona, horas após uma van atropelar e matar treze pessoas nas Ramblas da capital catalã, informou um porta-voz do governo regional.

Ataque em Cambrils ocorreu poucas horas após ataquem em ponto turístico de BarcelonaAFP

O ataque ocorreu na turística localidade de Cambrils, 120 km ao sul de Barcelona, e provocou um tiroteio no qual a polícia matou cinco "supostos terroristas". Quatro suspeitos foram mortos no confronto com a polícia e o quinto faleceu quando era atendido em um hospital.

Entre os seis civis atropelados em Cambrils, dois se encontram em estado grave, enquanto um agente foi ferido levemente, segundo a polícia. Já o serviço de emergências comunicou um ferido em "estado crítico".

De acordo com uma porta-voz da polícia local, os supostos terroristas circulavam em um Audi A3 e atropelaram diversas pessoas até baterem em um carro da Mossos d'Esquadra, polícia regional da Catalunha, quando começou o tiroteio. Segundo ele, alguns agressores carregavam cinturões com explosivos. 

Com informações da AFP e Agência Estado

Últimas de _legado_Mundo e Ciência