Coreia do Norte diz que EUA está 'pedindo por uma guerra'

Comunicado divulgado por agência estatal do regime faz ameaças ao governo americano caso novas sanções sejam impostas

Por O Dia

Pyongyang - A Coreia do Norte divulgou comunicado em que afirma que irá responder do "próprio jeito" a qualquer nova sanção que possa ser imposta ao pais, após o último teste de míssil no domingo, considerado o mais forte já lançado pelo regime de Pyongyang.

Coreia do Norte colocou o mundo em alerta após recentes exercícios militaresAFP

Segundo a agência estatal norte-coreana KCNA, o ministério de Relações Exteriores do país criticou os Estados Unidos por liderarem a campanha por novas sanções no Conselho de Segurança da ONU e que os comentários de Donald Trump, presidente americano, e da embaixadora do país na ONU, Nikki Haley, sugerem que os EUA estão "pedindo por uma guerra". Ontem, Haley usou a mesma expressão ao se referir ao teste de míssil norte-coreano.

O comunicado ainda traz ameaças aos EUA, de que país será totalmente responsável por "consequências catastróficas" de seus atos e que cometeram um "erro terrível" se pensam que podem "assustar" o regime de Kim Jon-un.

Após a agência estatal norte-coreana KCNA afirmar que o regime de Kim Jong-un irá responder "do nosso próprio jeito" a qualquer nova sanção aplicada pelos EUA. De acordo com a Coreia do Norte, os comentários do presidente americano, Donald Trump, sugerem que "ele está pedindo por uma guerra".

Últimas de _legado_Mundo e Ciência