Coreia do Norte ameaça 'afundar' Japão e reduzir EUA a 'cinzas e escuridão'

Órgão estatal do país reagiu às sanções impostas pela ONU nesta segunda

Por O Dia

Pyongyang - Um órgão estatal da Coreia do Norte ameaçou nesta quinta de usar bombas nucleares para "afundar" o Japão e reduzir os EUA a "cinzas e escuridão", em reação à decisão do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU), na última segunda-feira, de aprovar novas sanções contra Pyongyang.

Coreia do Norte reagiu às sanções impostas pela ONU após teste nuclearAFP

As medidas, aprovadas por unanimidade, vieram após o regime norte-coreano ter realizado seu sexto e maior teste nuclear, no último dia 3. Nesta quarta, a Coreia do Sul revelou ter encontrado resíduos de radiação no ar que abrange os dois países. 

O Comitê norte-coreano para a Paz da Ásia-Pacífico, que lida com assuntos externos de Pyongyang, também defendeu o desmantelamento do Conselho de Segurança e o descreveu como "ferramenta do mal", segundo comunicado divulgado pela agência de notícias norte-coreana KCNA. 

EUA diz não se intimidar

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Jim Mattis, afirmou na quarta-feira que seu país é uma potência nuclear madura e não ficará intimidado pelas ameaças da Coreia do Norte. Mattis falou após inspecionar uma base do país que contém armas nucleares. Em suas breves declarações, a autoridade do governo do presidente Donald Trump sinalizou que seria suicídio um potencial ataque nuclear aos EUA. "Não deve haver nenhuma dúvida", disse ele a repórteres. "Nem tentem isso. Não funcionará."

Nesta quinta-feira, Mattis recebe informações secretas do Comando Estratégico, perto de Omaha, Nebraska. Segundo ele, Washington realiza uma "revisão da postura nuclear", que estaria quase concluída, mas não deu detalhes.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência