Menina é localizada com vida em escombros de escola no México

Prédio desabou após terremoto de 71, graus atingir a Cidade do México

Por O Dia

Cidade do México - Uma menina foi localizada com vida nos escombros de uma escola que desabou após o forte terremoto que atingiu a capital do México nesta terça. Mais de 100 socorristas e militares concentraram esforços para resgatar outras crianças que estariam com vida, mas não tiveram sucesso até o momento. 

Ao todo, 21 crianças morreram na escola Enrique Rebsamen, na Zona Sul da Cidade do México, uma das áreas mais afetadas pelo terremoto de 7,1 graus. O local virou símbolo da tragédia que já fez 233 vítimas fatais em todo o país. 

Equipes de resgate tentam achar sobreviventes em escombros de prédios que desabaram após terremoto no MéxicoAFP

Chefe do resgate, José Luís Vergara ressaltou que prefere não criar falsas expectativas sobre outros sobreviventes. Ele disse que conseguiu falar rapidamente com a menina, que recebeu água e oxigênio. "Ela disse que está 'muito cansada'", relatou o militar. O nome da jovem é um mistério. Algumas horas antes, a imprensa local chegou a divulgar uma identificação, que não foi confirmada. 

A retirada dos escombros era cirúrgica. As autoridades mediam com cuidado as hastes de metal que eram colocadas para sustentar a construção. Em vários momentos os socorristas ficavam com o punho em riste, sinal para pedir silêncio, registrado em toda da Cidade do México. Eles prestavam atenção para detectar algum sinal de vida ou falar com os voluntários que entravam nos escombros.

O silêncio se prolongava por até meia hora. Os socorristas permaneciam atentos, parados, com grande expectativa e sussurros entre eles.

"Estamos trabalhando com câmeras térmicas e cães farejadores. No momento estamos em silêncio absoluto para ouvir os sobreviventes. Eles podem gritar ou bater nas paredes", disse Pamela Díaz, de 34 anos, em entrevista à AFP. 

"Não há poder humano que possa imaginar o que estou passando", desabafou Adriana Fargo, enquanto aguardava notícias da filha de sete anos desaparecida sob as ruínas da escola Enrique Rebsamen. 

Na terça-feira à tarde, o centro do México foi sacudido por um tremor de 7,1 graus, no mesmo dia em que o devastador terremoto de 1985 completava 32 anos. Até o momento, 233 pessoas morreram no tremor.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência