Após quatro anos, Japão admite que tocha olímpica de 1964 se apagou

Chama deveria permanecer eternamente acesa

Por O Dia

Tóquio - A chama da tocha olímpica dos Jogos de Tóquio-1964, que deveria permanecer acesa eternamente, se apagou há quatro anos, confessaram as autoridades japonesas. Em novembro de 2013, dois meses depois que Tóquio venceu a disputa pela sede de 2020 a chama se apagou e foi rapidamente acesa de novo.

A tocha, que estava em um centro esportivo de Kagoshima, Sudoeste do Japão, foi apresentada como a "chama olímpica sagrada" de 1964 e despertou grande interesse da imprensa quando Tóquio ganhou a disputa para receber as Olimpíadas de 2020.

Yoshinori Sakai acende a pira olímpica nos Jogos de 1964 em TóquioIOC / Reprodução

"Na ocasião eu não podia revelar algo que poderia destruir o sonho. "Vi com meus olhos como a chama apagou em 21 de novembro. Voltamos a acender e ficou assim por duas semanas", disse à AFP um funcionário do centro na época, que pediu anonimato.

Na época, existia um grande interesse da imprensa pela tocha, pois o Japão acabara de ser designado para receber os Jogos Olímpicos de 2020. Além disso foram feitos muitos pedidos para utilizar a “chama sagrada” em festas de cidades e casamentos. Foi então que decidiram revelar que a tocha teria se apagado.

Mitsuru Horinouchi, funcionário do governo de Kagoshima, afirmou à AFP que a chama se apagou definitivamente em novembro de 2013.

Segundo o diretor do centro esportivo, Etsuko Tabata, há agora uma tocha diferente com um cartaz que explica que a chama foi acesa depois que se apagou a dos Jogos de 1964

Últimas de _legado_Mundo e Ciência