Cachorra é demitida da CIA por falta de interesse no trabalho

Filhote de labrador estava sendo treinado para farejar explosivos

Por O Dia

EUA - Lulu, uma filhote de labrador que estava sendo treinada pela CIA, foi dispensada por não demonstrar interesse no trabalho. A agência dos EUA postou, nesta quinta-feira, uma reportagem no twitter sobre a história de Lulu e explicou que ela não gostava das atividades e que, por isso, o treinamento não estava dando certo. Para eles, é “essencial que o cachorro goste do trabalho que está fazendo”, e que a “prioridade é o bem-estar físico e mental do animal”.

Lulu durante deu treinamento Reprodução/Twitter

O desinteresse de Lulu começou a aparecer algumas semanas depois do início do seu treinamento para detectar explosivos. A CIA explicou que é normal alguns filhotes terem dias bons e ruins no processo de aprendizagem, assim como acontece com os humanos. Normalmente, o comportamento desinteressado dura apenas alguns dias e pode ter vários motivos para acontecer.

Lulu em seu primeiro dia de treinamento na CIAReprodução/Twitter

Mas para alguns filhotes como a Lulu, se torna claro que o desinteresse pelas atividades não é temporário. Eles simplesmente “não foram feitos para o trabalho”. Mesmo sendo motivada por petiscos e brincadeiras, a filhote de labrador não estava  interessada em farejar explosivos. “Ela claramente não estava feliz”, declararam.

Lulu e Harry%2C seu melhor amigo na casa nova Redução/Twitter

Priorizando o bem estar da cadela, a equipe de treinadores tomou a difícil decisão de afastar Lulu do programa. “Sentiremos falta de Lulu, mas esta foi a decisão certa para ela. Desejamos o melhor em sua nova vida”, diz uma mensagem de despedida.

A filhote foi adotada por um de seus treinadores e agora passa o dia comendo, brincando com crianças e correndo no quintal atrás de esquilos e coelhos.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência