Trump vai permitir a liberação de documentos sobre assassinato de Kennedy

Ex-presidente dos EUA foi assassinado em 1963

Por O Dia

Trump - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou neste sábado que não planeja barrar a liberação de milhares de documentos inéditos relacionados ao assassinato do presidente John F. Kennedy, ocorrido em 1963.

John F. Kennedy foi assassinado em novembro de 1963AFP

Trump tem o poder de impedir a abertura dos documentos, sob a alegação de que o material poderia prejudicar as operações de inteligência e militares, ou as relações exteriores.

O Arquivo Nacional tem até a próxima quinta-feira para revelar o conteúdo. Entre a papelada estão mais de 3 mil arquivos que nunca foram expostos ao público e outros 30 mil que já haviam sido liberados, mas editados

Últimas de _legado_Mundo e Ciência