Kevin Spacey enfrenta duas novas acusações de assédio sexual

Ator mexicano e cineasta afirmam terem sido apalpados nas partes íntimas contra sua vontade

Por O Dia

Cidado do México - O ator mexicano Roberto Cavazos escreveu no Facebook que encontrou Spacey num bar de um teatro em Londres, do qual Spacey foi diretor artístico até 2015, e o ator tentou lhe apalpar contra sua vontade. "Era a coisa mais comum esse cara tentar apalpar qualquer um que aparecesse. Eu não suportei, mas conheço algumas pessoas que estavam receosas de parar", escreveu.

O ator mexicano Roberto Cavazos escreveu no Facebook que sofreu assédio sexual de Kevin SpaceyReprodução Facebook

O cineasta Tony Montana também acusou Spacey de lhe apalpar num bar em Los Angeles em 2003. "Eu fui ao bar pedir um drink e Kevin chegou em mim e me abraçou", disse ele ao site Radar. "Ele estava me dizendo para ir com ele, para outro lugar. Ele colocou a mão nas minhas partes íntimas e me apalpou."

Montana diz então que Spacey, que aparentava estar bêbado, disse que isso significava "posse". Montana disse que saiu sem responder, mas que Spacey lhe seguiu até o banheiro. "Eu o empurrei, um dos seus amigos apareceu e eu disse que era hora de ir embora."

Spacey, duas vezes vencedor do Oscar e aclamado por sua interpretação do impiedoso presidente Francis Underwood em "House of Cards", foi acusado pelo ator Anthony Rapp, em cartaz na série 'Star Treck Discovery', de assédio quando este tinha apenas 14 anos, há três décadas. 

Nada mais a contar

Após a publicação de sua mensagem, Cavazos escreveu no Twitter que não deseja falar mais com a imprensa sobre o tema. "Está tudo ali no que eu escrevi. Nada mais a contar".

O ator mexicano explicou que encontrou com Spacey em Londres quando o americano era diretor artístico do teatro Old Vic. Spacey permaneceu no cargo entre 2004 e 2015. De acordo com o currículo de Cabazos, o mexicano trabalhou com a companhia teatral em 2008, 2010 e 2011.

"Parece que a única exigência era ser um homem com menos de 30 anos para que o sr. Spacey sentisse que estava livre para nos tocar", escreveu no Facebook. "Era tão comum que até virou uma piada (de muito mau gosto)".

O mexicano indicou que várias pessoas contaram a "mesma história" a respeito das tentativas do americano de aproximar-se de integrantes da companhia teatral.

Em suas redes sociais, o ator de House of Cards pediu desculpas e disse que "hoje vive como um homem gay", mas o pedido repercutiu muito mal na comunidade artística.

A Netflix suspendeu por tempo indeterminado as gravações da sexta temporada de House of Cards. 

Com informações de Estadão Conteúdo e AFP

Últimas de _legado_Mundo e Ciência