Padre culpa menina pelo próprio estupro

Sacerdote usou o Facebook para reprimir denúncia da jovem

Por O Dia

Roma - Um padre italiano criticou uma adolescente no Facebook que denunciou ter sido estuprada, afirmando que a jovem não deveria ter se embriagado e se unido a imigrantes africanos. A informação foi repercutida pela imprensa local nesta quinta-feira. 

Lorenzo Guidotti repreendeu jovem que foi abusada sexualmente enquanto estava bêbadaReprodução Youtube

"Sinto muito, mas se você nada em um aquário com piranhas não pode se queixar por perder um pedaço", escreveu Lorenzo Guidotti, padre da cidade de Bolonha. 

O religioso deixou uma longa mensagem para repreender a adolescente, que havia relatado à polícia ter sido estuprada por um imigrante norte-africano em uma praça quando estava bêbada. Segundo a jovem, ela despertou já meio despida quando era atacada pelo imigrante.

"Querida, sinto por isto (...) mas você bebe asquerosamente e depois se junta com quem: um norte-africano?!" escreveu o padre Guidotti em mensagem restrita aos amigos, mas que acabou publicada nos principais jornais italianos. 

"Você entende que além do álcool também bebeu todo o discurso ideológico sobre receber todo mundo?! (...) Querida, a esta altura, acordar seminua era o mínimo que poderia ter lhe acontecido", acrescentou o padre sobre a polêmica da emigração para a Itália. 

A arquidiocese de Bolonha se distanciou das declarações do padre afirmando que "não refletem absolutamente a opinião da Igreja, que condena qualquer tipo de violência". 

Guidotti se desculpou e pediu perdão à vítima e sua família, segundo o jornal La Repubblica. 

Últimas de _legado_Mundo e Ciência