Charles Manson morre aos 83 anos

Líder de seita que cometeu onda de assassinatos nos anos 60 estava preso havia mais de 40 anos

Por O Dia

Charles Manson, líder do grupo que assassinou a atriz Sharon Tate em 1969, morreu aos 83 anos informaram a imprensa local e a administração penitenciária da Califórnia. Manson, um dos criminosos mais conhecidos nos Estados Unidos, estava na prisão havia mais 40 anos. A onda de assassinatos violentos promovidos sob seu comando provocaram pânico na cidade e chocaram o mundo.

Charles Manson morreu aos 83 anos de causas naturaisAFP

O guru da seita "família Manson" foi condenado à morte em 1971 ao lado de quatro de seus discípulos pelo assassinato de sete pessoas. Uma das vítimas foi a atriz Sharon Tate, esposa do cineasta Roman Polanski, que estava grávida de oito meses e meio, em agosto de 1969. Manson havia ordenado a seus discípulos que matassem ao acaso moradores brancos de bairros ricos de Los Angeles, na esperança de provocar uma guerra racial apocalíptica. As condenações foram comutadas para prisão perpétua.

Manson morreu de causas naturais por volta das 20h deste domingo em um hospital do condado de Kern. De acordo com o site TMX, Charles Manson foi transferido da prisão estadual de Corcoran para o hospital de Bakersfield, uma cidade do condado de Kern, em janeiro para ser operado por lesões no intestino e uma hemorragia interna, mas seu estado foi considerado muito frágil para isto e ele retornou à prisão.

A seita liderada por Manson cometeu ao menos nove assassinatos. Mas foi a onda de violência dos dias 9 e 10 de agosto de 1969, com suas sete vítimas foi a mais chocante.

Em 2012, Manson apresentou seu enésimo pedido de libertação antecipado, que foi negado.

No fim de 2014, ele recebeu autorização para se casar com uma mulher de 26 anos, Afton Elaine Burton, mas a cerimônia não aconteceu.


Com informações da AFP

Últimas de _legado_Mundo e Ciência