Mugabe apresenta renúncia no Zimbábue

Pressionado pelo Exército, pelo partido e pelo povo, ditador deixa o cargo após 37 anos

Por O Dia

Harare - O fim de uma era no Zimbábue: Robert Mugabe apresentou nesta terça a sua renúncia após 37 anos no poder. O anúncio da demissão aconteceu enquanto deputados e senadores debatiam no Congresso o impeachment do ditador de 93 anos, que nos últimos dias perdera o apoio do Exército e do próprio partido.

"Eu, Robert Mugabe, venho aqui apresentar formalmente minha renúncia como presidente do Zimbábue com efeito imediato. Escolhi me demitir voluntariamente. Esta decisão foi motivada por meu desejo de assegurar uma transferência de poder tranquila, pacífica e não violenta", disse ele na carta enviada ao Parlamento. O documento foi lido sob aplausos pelo presidente da Assembleia, Jacob Mudenda.

Parlamentares vibram com a notícia da renúncia de Robert Mugabe%2C que veio quando as casas legislativas começavam a debater o seu impeachmentAFP

Há uma semana, os militares assumiram o controle do Zimbábue e afastaram Robert Mugabe e a primeira-dama, Grace, da Presidência. O 'golpe militar' ocorreu depois que o ditador demitiu o vice-presidente, Emmerson Mnangagwa, sinalizando que passaria o poder para a esposa.

Mugabe passou então a ser pressionado pelo Exército, pelo seu próprio partido e pela população, que foi cobrar nas ruas a renúncia do chefe de Estado. O partido governista Zanu-PF o destituiu da presidência da sigla no domingo e dera prazo até a segunda-feira para que o ditador se afastasse, mas ele negou. Logo, o partido deu início ao impeachment.

O anúncio da saída do presidente foi comemorado por manifestações na capital, Harare. "Estou tão contente que Mugabe tenha ido embora, 37 anos sob sua ditadura não é brincadeira", disse Tinashe Chakanetsa, de 18 anos. "Tenho esperança de um novo Zimbábue, dirigido pelo povo e não por uma pessoa."

Mudenda explicou que o Parlamento agora vai terminar os detalhes legais necessários para a transição. A expectativa é que o ex-vice-presidente assuma. "Acredito que Mnangagwa, que conta com o apoio do comitê central do partido, vai retornar (ao país) nas próximas 24 horas e será juramentado como presidente por 90 dias", avaliou o porta-voz do partido Zanu-PF, Simon Khaya Moyo.

Robert Mugabe era o chefe de Estado com mais idade no mundo. O ex-prisioneiro político convertido em líder da guerrilha comandou o país por 37 anos, desde a independência. "Foi um líder formidável, mas o poder acabou o degenerando, a ponto de ele colocar o Zimbábue de joelhos", resumiu Shadrack Gutto, professor da Universidade da África do Sul. Um dos marcos de seu 'fracasso' foi a nota de um trilhão de dólares zimbabuanos.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência